sobre o amor

às vezes acontece. acontece de você amar alguém tanto que quer ver sem precisar procurar. sem precisar olhar longe. no máximo, no limite, trocar de cômodo. sentir o incômodo no frio da barriga chegar no ponto de não incomodar. é rotina. amar é rotina e ter na rotina o amor devia ser de lei. amar todos os dias, amar sem rei pra mandar ou desmandar. não saber desamar, não conhecer desamor. saber desaguar, chorar junto e cantar. correr, gritar. de alegria e de tristeza: de amor. que beleza. e eu quero saber amar. sem prender e sem precisar regrar. sem planos e com cada coisa em seu lugar. conhecer num ponto, num tanto, de já não precisar falar. conhecer cada detalhe e não se acostumar. conhecer cada vício, maneira e trejeito e ir sem medo. não ter medo de amar. não ter receio em dizer. ter coragem de fazer. ter coragem de ser. amar sem poder é um ato de coragem. ter fé no amanhã que pode nunca chegar é saber que o amor faz o impossível. a maior das energias. o maior dos afetos. afetar-se pelo outro livremente e de comum acordo. tanto pro bem quanto pra mal. se envolver com outra pessoa é andar numa corda bamba, é dançar de olhos fechados na beira de um precipício, é tentar correr na areia movediça. e não é lindo? e não é bonito? o outro é complexo. pessoas são complexas. aceitar a complexidade, tentar entender e abraçar a confusão é prova de amor. a maior delas.

 

quatro do sete de dois mil e dezessete. dezenove anos. ou vinte e um, quem sabe. repete.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s